EPAA/AAPE Chamada Dossiê 

Colonialidade e Pedagogia Decolonial

 

Editores Convidados: Catherine Walsh - Diretora (fundadora) do doutorado em Estudos Culturais Latinoamericanos, Universidad Andina Simón Bolívar-UASB, Sede Ecuador. Luiz Fernandes de Oliveira - Programa de Pós-Graduação em Educação, Contextos Contemporâneos e demandas Populares da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (PPGEduc-UFRRJ). Vera Maria Candau - Professora Emérita da PUC - Rio. 

 


Proposta de dossiê: Colonialidade e Pedagogia Decolonial

 

Nos últimos anos, intelectuais como o filósofo argentino Enrique Dussel, o sociólogo peruano Aníbal Quijano, o semiólogo e teórico cultural argentino Walter Mignolo, o sociólogo português Boaventura de Sousa Santos, a pedagoga Brasileira Vera Candau, a pedagoga norte-americana radicada no Equador Catherine Walsh, dentre outros, vêm estudando as concepções decoloniais e as suas potencialidades epistemológicas e política no contexto global. O termo decolonial deriva de uma perspectiva teórica que estes autores expressam, fazendo referência às possibilidades de construção de um projeto voltado para uma análise crítica e transdisciplinar, em contraposição às tendências acadêmicas eurocêntricas. Uma das principais proposições epistemológicas destes intelectuais é o questionamento da geopolítica do conhecimento, entendida como a estratégia modular da modernidade que, de um lado, afirmou suas teorias, seus conhecimentos e seus paradigmas como verdades universais e, de outro, invisibilizou e silenciou os sujeitos que produzem outros conhecimentos. Desde as concepções decoloniais, modernidade e colonialidade são duas faces da mesma moeda e, portanto, uma educação decolonial requer pensar a partir dos sujeitos subalternizados pela colonialidade.  


Este dossiê tem como objetivo explorar os processos de colonialidade, as pedagogias decoloniais e as geopolíticas do conhecimento. Para tal, convidamos pesquisadores e pesquisadoras a contribuírem, apresentando estudos empíricos, reflexões e novos olhares metodológicos, assim como modelos teóricos decoloniais orientados ao campo da educação.

 


Cronograma:

 

Submissão de artigos: até 30 de outubro de 2017

Período de Avaliação: até 31 de janeiro de 2018

Revisões: até 15 de março de 2018

Entrega de versão final: 15 de abril 2018

Diagramação e publicação: maio de 2018

 

Idioma aceito para envio de artigos: Português

 

Editores Convidados: 

Catherine Walsh: walshcathe@gmail.com

Luiz Fernandes de Oliveira: axeluiz@gmail.com 

Vera Maria Candau: r.sousalima@uol.com.br