EPAA/AAPE Chamada Dossiê

 

Politicas Públicas em Educação Especial em Tempos de Ditadura

 

Editores Convidados:

 

Katia Regina Moreno Caiado - Professora Associada do Programa de Pós-Graduação em Educação Especial da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), Campus Sorocaba/SP.

 

Maria Edith Romano Siems -Marcondes. Professora do Centro de Educação da Universidade Federal de Roraima (UFRR), Boa Vista/ RR.

 

Marcia Denise Pletsch – Professora Associada do Programa de Pós-Graduação em Educação, Contextos Contemporâneos e Demandas Populares da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (PPGEduc/UFRRJ), Nova Iguaçu/RJ.

 


Proposta de Dossiê: Politicas públicas em Educação Especial em tempos de ditadura

 

As pesquisas sobre a história, políticas e práticas na Educação Especial têm crescido e se consolidado de maneira significativa nas últimas décadas no Brasil e no exterior. Estudos sobre a história da Educação Especial trazem o desafio de manter interlocução com outras áreas de investigação que buscam compreender a história da educação em seus contextos nacional e internacional, dando destaque às lutas por direitos das pessoas que conformam o público da Educação Especial. Num período em que conquistas democráticas e civilizatórias estão ameaçadas, é fundamental trazer à discussão estudos sobre a constituição da Educação Especial como campo de reflexão e de políticas públicas. Foi durante a ditadura civil militar no Brasil (1964 a 1985) que a Educação Especial se institucionalizou. Trata-se de um período ainda muito recente que tem suscitado um conjunto de novas pesquisas sobre diferentes aspectos, como a relação entre o Brasil e os organismos internacionais, a estruturação da Educação Especial no bojo mais amplo de reformas educacionais, a articulação entre entidades públicas e privadas no oferecimento de serviços em Educação Especial, o tipo de formação de professores predominante, entre outros.

Por tudo isso, este dossiê tem como objetivo apresentar análises sobre as dimensões da história, da política e da gestão da Educação Especial durante o período do regime militar (1964-1985) no Brasil, focando a formação de professores, o papel dos organismos internacionais, a relação entre o público e o privado, o papel desempenhado pela filantropia, assim como a estruturação e elaboração das politicas educacionais no país. Igualmente, pretende problematizar o papel de diferentes atores políticos e sociais que participaram da institucionalização da Educação Especial no contexto brasileiro, evidenciando debates teóricos e políticos que influenciaram as escolhas da época, bem como apresentar percursos históricos de instituições escolares e não escolares que se destacaram no período abrangido pelo dossiê. Por fim, almeja também apresentar estudos relevantes de casos internacionais que estabeleçam uma interlocução com essas discussões abordadas para o caso brasileiro, contribuindo assim para a construção de comparações históricas e avanços teórico-metodológicos na área de Educação Especial.  


Cronograma:

 

Submissão de artigos: até 28 de fevereiro de 2019

Período de avaliação: até 1 de março  até 10 de abril de 2019

Revisões: até 30 de abril de 2019

Entrega de versão final: até 1 de junho 2019

Diagramação e publicação: até 30 de agosto de 2019

 

Idiomas para envio de artigos: Português, Espanhol e Inglês

 

Editores Convidados:

 

Katia Regina Moreno Caiado - Professora Associada do Programa de Pós-Graduação em Educação Especial da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar),  Campus Sorocaba/SP. caiado.katia@gmail.com

 

Maria Edith Romano Siems -Marcondes. Professora do Centro de Educação da Universidade Federal de Roraima (UFRR),  Boa Vista/ RR, edith.romano@ufrr.br

 

Marcia Denise Pletsch – Professora Associada do Programa de Pós-Graduação em Educação, Contextos Contemporâneos e Demandas Populares da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (PPGEduc/UFRRJ), Nova Iguaçu/RJ, marciadenisepletsch@gmail.com

 

 

arquivos analíticos de políticas educativas

Revista acadêmica, avaliada por pares, independente, de acesso aberto, e multilíngue

http://epaa.asu.edu/ojs/