Teaching as a profession: The portfolio as a teacher education device and policy during supervised internship in physical education

Main Article Content

Abstract

The goal of this article is to analyze if the portfolio in teacher education policies and in the Supervised Internship (SI) in Physical Education (PE) constitutes a formative device and to contributes to the professionalization of teaching. This qualitative, documentary research used content analysis of Curriculum Guidelines for Teacher Education and 12 portfolios produced by PE interns from a public university in Brazil. The results integrate narratives of the interns' portfolios, identified by axes: diagnostic evaluation and teaching learning. Policies are interpreted with attention to the portfolio that was treated as a technical artifact of controlled rational activity (tensioning the notion of professionalization). We concluded that the use of portfolios expanded and differed from that foreseen by the literature and the current teacher education policy. Portfolio in SI in PE emerges as a possible open and flexible training device, which is consistent with the professionalization of teaching.

Downloads

Download data is not yet available.

Article Details

How to Cite
Penteado, R. Z., & Souza Neto, S. (2021). Teaching as a profession: The portfolio as a teacher education device and policy during supervised internship in physical education. Education Policy Analysis Archives, 29(January - July), 83. https://doi.org/10.14507/epaa.29.6147
Section
Articles
Author Biographies

Regina Zanella Penteado, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP Rio Claro /SP

Doutoranda em Educação (UNESP/Rio Claro); Mestrado e Doutorado em Saúde Coletiva (FSP/USP); Graduação em Fonoaudiologia (PUC-Campinas). Os estudos na linha de formação de professores e trabalho docente focalizam a socialização profissional de professores na perspectiva da construção da profissão docente, especialmente no âmbito do estágio supervisionado. Atenção é dada para a dimensão humana e relacional da docência; a linguagem e a expressividade dos professores; os dispositivos de formação profissional docente; e os processos de cuidado e bem-estar e de sofrimentos e mal-estar de professores, na relação com a construção da profissionalidade.

É pesquisadora integrante dos Grupos de Pesquisa CNPq: Docência, Formação de Professores e Práticas de Ensino - DOFPPEN (UNESP); Núcleo de Estudos e Pesquisa em Educação Física - Formação Profissional e Campo de Trabalho - NEPEF (UNESP); Linguagens, Experiência e Formação (UNESP); e Comunicação na Era Digital: Cultura, Estética e Linguagem (UNIMEP).

Samuel Souza Neto, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP Rio Claro /SP

Professor Livre Docente - UNESP/Rio Claro; Pós-Doutorado em Educação (CRIFPE /Montréal); Doutorado em Educação (USP); Mestrado em Educação (UFSCar); formação em Educação Física (PIME), Letras (UNESP) e Pedagogia (PIME). É professor nos Programas de Pós-Graduação em Educação e Ciências do Movimento e do curso de Licenciatura em Educação Física da UNESP. Estuda a problemática dos saberes docentes, da formação profissional, do estágio supervisionado, da epistemologia da prática profissional e do campo profissional. Eixos de pesquisa: formação de professores e trabalho docente, inserção e intervenção profissional, profissões do ensino em meio escolar e políticas públicas docentes. É diretor do Centro de Pesquisa Internacional sobre Formação e Profissional Docente (CRIFPE-Brasil), Pesquisador Associado Internacional do CRIFPE e Pesquisador CNPq, NEPEF: FPCT, DOFPPEN, CRIFPE-Brasil.