Public policies and organizational studies: A theoretical articulation to analyze of the organizational forms of postgraduate programs at Federal University of Pelotas (Brazil)

Main Article Content

Abstract

This article articulates approaches from the area of public policy analysis and the field of organizational studies to examine the unfolding of public policies in the area of higher education, in the management and governance of graduate programs in Brazil. The concepts of political belief (policy belief) and political narrative (policy narrative), articulated to the perspective of corporatization and dissemination of the company's discourse, as a theoretical framework for the analysis of the forms of organization of graduate programs, based on a case study at the Federal University of Pelotas (UFPel) . Through interviews carried out with university managers and with researchers who held positions of coordination in graduate programs, it was possible to draw an overview of the forms of governance present in these programs. Evidence points to the predominance of a corporate governance logic in which actors start to work from the definition of goals and financial return as efficiency indicators.

Downloads

Download data is not yet available.

Article Details

How to Cite
Duquia, A. A., Franz, A. H., Barcelos, M., & Rodrigues, M. S. (2022). Public policies and organizational studies: A theoretical articulation to analyze of the organizational forms of postgraduate programs at Federal University of Pelotas (Brazil). Education Policy Analysis Archives, 30, (142). https://doi.org/10.14507/epaa.30.6776
Section
Articles
Author Biographies

Andressa Andrade Duquia, Universidade Federal de Pelotas (UFPel)

Mestra em Desenvolvimento Territorial e Sistemas Agroindustriais pela Universidade Federal de Pelotas. Graduada em Administração pela Universidade Federal de Pelotas.

Alice Hübner Franz, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

Doutoranda em Administração pela Universidade Federal de Santa Catarina. Mestra em Desenvolvimento Territorial e Sistemas Agroindustriais pela Universidade Federal de Pelotas. Graduada em Administração pela Universidade Católica de Pelotas.

Márcio Barcelos, Universidade Federal de Pelotas (UFPel)

Doutor em Sociologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS/Brasil). Professor do Centro de Ciências Socio-Organizacionais da Universidade Federal de Pelotas (CCSO/UFPel), vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Sociologia (PPGS/UFPel) e ao Mestrado Profissional em Administração Pública (PROFIAP/UFPel). Pesquisador com experiência em temas relacionados à Sociologia Política e Análise de Políticas Públicas, onde se destacam: relações entre Estado e sociedade, participação e políticas públicas, processos de formação de agenda, metodologias de análise de políticas públicas, o papel das ideias e do conhecimento na formulação e implementação de políticas públicas.

Marcio Silva Rodrigues, Universidade Federal de Pelotas (UFPel)

Doutor em Administração pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC/Brasil). Professor do Centro de Ciências Socio-Organizacionais da Universidade Federal de Pelotas (CCSO/UFPel), vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Sociologia (PPGS/UFPel) e ao Programa de Pós-Graduação Profissional em Gestão Pública (PROFIAP/UFPel). Pesquisador da área de Estudos Organizacionais com interesse nos seguintes temas: Sociologia da Empresa, Sociologia das Organizações, Empresarização do Mundo, Análise Crítica do Discurso, Poder, Mídia e Educação Superior.